Férias #1 Braçadeiras ? Bóias? Nahhhh

Nestas Férias estava um pouco preocupada com a segurança...tanto na piscina, como na praia.
Falava com uma amiga que já tinha ido de férias e perguntei-lhe..

"Então o teu miusco foi a banhos?"
Ela disse que ele tinha estranhado a areia, o mar, mas que depois era tipo pato na água...
"Levaste braçadeiras?"
Não, achas? Não leste o que a APSI fala sobre isso?
"Eu disse ...não..."
Os miúdos devem usar coletes, é mais seguro...ok?
"Certo" respondi eu a sentir-me mega estúpida...lololo

O certo é que na APSI este parece ser o artigo. Por isso eu devo ter percebido mal e o artigo é de outro lado...
"A utilização de auxiliares de flutuação adequados e bem colocados — braçadeiras ou coletes salva-vidas — quando as crianças brincam na água ou perto dela, a andar de barco ou a praticar desportos náuticos é essencial caso a criança caia à água, se sinta cansada ou fique em dificuldades.

Apesar de não substituírem a vigilância em nenhuma circunstância, a sua utilização pode fazer a diferença entre a vida e a morte. É por isso essencial que estes equipamentos de protecção possuam determinadas características e que sejam correctamente utilizados. Existem muitos produtos no mercado, que não sendo equipamentos de segurança, se confundem facilmente com auxiliares de flutuação. É essencial que faça uma boa escolha.

Alguns conselhos na escolha e utilização de:

BRAÇADEIRAS
  • Devem ser adaptadas ao peso da criança e estar de acordo com as normas de segurança 
  • Ter pipos com saída de ar controlada
  • Ter duas câmaras-de-ar independentes em forma de anel à volta do braço
  • Ter cores garridas
  • Podem ser utilizadas quando a criança está a nadar em águas translúcidas, calmas e pouco profundas e devem ser colocadas mesmo quando a criança está a brincar perto da piscina
  • Em cada colocação, acabe de enche-las já no braço para que fiquem bem ajustadas e para que a criança não a consiga retirar facilmente.
COLETES SALVA-VIDAS
  • Devem ser adequados ao tamanho e peso da criança e estar de acordo com as normas de segurança 
  • Não podem ser insufláveis
  • Devem ser usados por todas as crianças e adolescentes, independentemente da sua idade, na prática de desportos aquáticos ou passeios de barco
  • Em águas agitadas, turvas ou profundas coloque um colete salva-vidas em vez de braçadeiras.
E atenção às boias e colchões insufláveis, ou outros produtos semelhantes! Não são equipamentos de protecção contra o afogamento. São brinquedos que podem tornar-se muito perigosos: viram-se facilmente e podem ser arrastados com o vento ou ondulação.

E lembre-se: nenhuma medida de protecção de afogamentos é 100% eficaz. As braçadeiras e coletes de salvação não substituem outras medidas complementares de segurança, nomeadamente a vigilância activa e permanente dos adultos, a colocação de uma barreira física que atrase o acesso da criança à água e o conhecimento de técnicas de reanimação.

© APSI - Associação para a Promoção da Segurança Infantil"

Por isso no primeiro dias das férias, passei algum tempo a pesquisar um método um pouco mais seguro que as braçadeiras e mais seguro que estes coletes que eles falam...
E deparei-me com isto O PUDDLE JUMPER que é simplesmente fantástico, para mães cócós e galinhas como eu...

O preço é upa,upa(19,95€)...mas os meus filhos assim estão mais seguros comigo...além de que usei na piscina...na praia não usei, n fossem eles quererem esticar-se e ir para longe.


Colocam-se assim













E existem em Portugal estes:










Nós temos o Amarelo e o Laranja :)


Quem as vende cá é a Campingaz e ao que parece este produto já data de 2011...devo ter estado distraída...eu comprei as minhas no Ecomarché do Carvoeiro...

Mãe prevenida vale por duas :)

Share this:

CONVERSATION

2 Profissão Mães Comentaram!!!:

  1. Eu tenho andado justamente a pensar nisso. No ano passado, o meu filhote ainda não andava, por isso não me preocupei muito com a questão dos "auxiliares de flutuação", como diz a APSI. Ele ia só um bocadinho à piscina dos mais pequeninos de manhã e achei que não fazia falta. Mas este ano, sei que não vai querer sair da água, porque chora até para sair do banho, por isso acabei de encomendar on-line umas braçadeiras e um colete para nadar, na Eurekakids. Vamos em julho de férias e quero ter tudo pronto o quanto antes. Ainda estou indecisa quanto a comprar uma bola de praia insuflável.

    Eis o que me vai na alma!

    Alice G.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Alice as minhas preocupações acabaram-se com estes coletes, são muito bons e bem me lembro de os ter visto no Algarve e pagar um balúrdio por aquilo, mas valeu bem a pena acredita. Este não é um post pago, as braçadeiras não me foram oferecidas e recomendo a qualquer pai ou mãe. Obviamente só os deixa confortáveis e sem medo, de resto com o em tudo não os deixo sozinhos na piscina ou no mar. no Mar é preciso ter cuidado para não se aventurarem muito...
      Beijinho Alice

      Eliminar

Desabafe o que lhe vai na Alma!