Porque deveríamos todos criopreservar?

Quando o meu mais velho nasceu, ainda não se falava muito da criopreservação...passado um ano quando lancei o Portal www.dobebe.com, pesquisei muito sobre esse tema,  fiz algumas entrevistas, escrevi e pesquisei artigos, conclui que embora muitos digam que isto pode ser uma "banha da cobra" eu com bases nas pesquisas e resultados apresentados pela Pediatrics e afins achei que para mim era suficiente na medida em que já servia para muitas doenças.


Doenças
Transplantes para tumores malignos
Transplantes para disfunções hereditárias que afectam o sistema imunitário e outros órgãos
Transplantes para disfunções do metabolismo hereditárias
Disfunções leucodistróficas
Doenças do armazenamento lisossómico
Outras disfunções hereditárias
Transplantes para disfunções da proliferação celular
Transplantes para doenças do sistema nervoso central
Leucemia aguda
Leucemia crónica
Síndromas mielodisplásicos
Linfomas
Anomalias hereditárias dos glóbulos vermelhos
Anemias
Anomalias hereditárias das plaquetas
Disfunções mieloproliferativas
Imunodeficiências combinadas graves
Neutropenias
Disfunções de fagócitos
Cancros na medula óssea
Doenças autoimunes
Doenças do sistema nervoso central
Reparação de orgãos como os rins e o figado
Terapia genética

Entretanto...
 já não podia fazer nada...quando o meu segundo filho nasceu, lembro-me na altura de pedir um empréstimo ao banco para fazer obras em casa...do dinheiro que podia sobrar pensámos em dar uma voltinha...mas a vida trocou as voltas(ainda nem se falava no Banco Público...que mais tarde ora fechava, ora abria)...tinha sobrado pouco dinheiro e pensámos que entre a voltita e a saúde do meu filho...

O que ganhava era realmente a saúde dele! E também a compatibilidade de aplicação em outros familiares.

Mas afinal o que são as  células estaminais?

As células estaminais são células que possuem a capacidade de se poderem transformar em diversos tipos de outras células que constituem o organismo. Estão presentes em todas as fases de desenvolvimento do ser vivo, desde o embrião ao adulto, no entanto as células obtidas nas fases iniciais do desenvolvimento embrionário têm maior capacidade de diferenciação.

Existem diversas fontes de células estaminais (sangue periférico, medula óssea e sangue do cordão umbilical), no entanto estudos provaram que, comparativamente ao transplante de células estaminais provenientes da medula óssea, o transplante das células oriundas do sangue do cordão umbilical possui mais vantagens:

Este tipo de  método e sua recolha é indolor e não invasivo; não apresenta riscos para o dador;
A incidência de doença do transplante vs hospedeiro é de 10% ( enquanto na medula óssea é de 60%);

O que diferencia a Cytothera das outras empresas?
A Cytothera realiza  este processo de modo a que exista uma pureza na recolha, superior a 98%. Ou seja em cada amostra de 100 células, 98 são células estaminais mesenquimais.

Onde são guardadas? 
Elas são guardadas em tanques nos laboratórios em Lisboa, durante o tempo de duração do contracto.


A quem pertencem e quem as pode usar?
Elas pertencem ao representante da crianças, quando esta atingir a maior idade pertencem a ela.
Elas são sempre compatíveis com o bebé, qualquer membro da sua família que apresente compatibilidade suficiente pode recebe-las.



Por isso pense duas vezes, em vez de juntar para a Bimby por exemplo ou para aquele telemóvel TOP ...guarde as células do seu filho :) vai valer a pena!!!


                                                 Siga a Profissão Mãe nas Redes Sociais
Icon IconIconFollow Me on Pintereststumbleupon linkedin

ASSINE A NEWSLETTER DA MÃE!!! CONTEÚDO EXCLUSIVO!!! 
PASSATEMPOS PARA ASSINANTES!!E OUTRAS SURPRESAS!!!
BREVEMENTE!!!
Coloque o seu Email:

Delivered by FeedBurner

Share this:

CONVERSATION

2 Profissão Mães Comentaram!!!:

  1. Eu não guardei me arrependi.

    ANA

    ResponderEliminar
  2. Artigo muito interessante!Eu guardei as células estaminais do meu filhote.
    Beijinhos
    http://lernoslabios.blogspot.pt/

    ResponderEliminar

Desabafe o que lhe vai na Alma!