O amor faliu?


Realmente este estudo nos dias de hoje não me espanta, viver uma e numa relação pode ser um trabalho muito complicado...aliás é mesmo um full time job.


Embora eu tenha tido uma ideia feminista de curta duração (felizmente) sobre a noção de ter uma produção independente, penso que antes mesmo dos 14 anos.... eu consigo perceber este estudo.


Aos 15 o  amor é  lindo...o amor, a cabana...mas doía e se doía...


O certo é que com 35 anos, penso que consigo perceber as causas que levaram estes universitários a constatar que bebés sim, mas cada um na sua cabana ou até mesmo...numa noção de total Amazonas...as crianças não precisam de ter pai.

Não sei se isto parte apenas das mulheres, se contempla também a mente do mundo masculino...

Estes miúscos universitários estão cansados...cansaram-se das ralações falhadas dos pais, das suas próprias ralações...de justificar, de partilhar, de dividir o bom e o mau...
Eles estão desiludidos com o amor, sentem-se enganados e a sua resposta é esta...a que nasce neste estudo realizado.



E é pena...pois apesar de ser complicado, é também  maravilhoso...mesmo que muita coisa perca o seu encanto e a fuga seja o mais fácil...devia restar a esperança...e claro o AMOR!!!




                                                                    Siga a Profissão Mãe 
                                                                         

Share this:

Comente

0 Profissão Mães Comentaram!!!:

Enviar um comentário

Desabafe o que lhe vai na Alma!