Diz que Sim! Na odisseia de ser Mãe #2

Esqueça os livros que comprou e que lhe ofereceram sobre ser Mãe, a maternidade, a gravidez, ser Super Mãe e Super Mulher e afins...esqueça as dicas da Sogra, da Tia e da Prima...oh e da amável vizinha!

Vai começar a escrever a sua história, o seu livro e embora muitos livros ajudem, outros só atrapalham...
Vai ter dias bons, maus, assim-assim...vai ter dias de gritaria, dias de choro, dias de riso...mas também...dias e lembranças eternas...
Vai perceber que no inicio...vai sentir-se um biberão ambulante...que rir alivia toda a sua tensão. (mesmo que isto lhe pareça conversa fiada) eu tento interiorizar isto muitas vezes ao dia...
Que não vale a pena zangar-se com os bebés de meses, porque em duas colheres uma fica garantidamente no meio do chão da sua estimada cozinha,porque a sua primeira "fala" é a chorar, porque você no lugar dele também se sentiria desconfortável com cócó, chichi, porque está calor, porque está frio, porque tem fome, porque não consegue fazer nada sozinho e principalmente porque esteve em si 9 meses (na maioria dos casos) e tudo o que quer é sentir a sua pele, a sua mão ( e você exausta tem dias que respinga...oh por amor de Deus agora não são mais 5 minutos para mim por favor) e não se esqueça num ataque de choro e cólicas, quanto mais se irrita, pior fica o bebé. (não lhe sei explicar). Vais sentir-se sobrecarregada, incompreendida, perdida, sufocada e frustrada.
Mas também abençoada, amada, feliz e preenchida (e de que forma!!!).
Permita-se levar a vida com algum humor...mesmo que isso agora lhe pareça impossível. Sobreviveu ao parto, por isso agora é "sempre a andar".
Por isso antes de lhe ser atribuído um alto cargo de 24h-mãe-para-sempre. Medite e descanse, vai necessitar do melhor de si para esta caminhada.

Share this:

Comente

0 Profissão Mães Comentaram!!!:

Enviar um comentário

Desabafe o que lhe vai na Alma!