Coisas que me irritam...tanto #12 O caso Amanda Todd e o Cyberbullyng no Facebook

Quando vi o vídeo da Amanda chorei bastante, e imagino que aqueles pais tb o façam todos os dias...
Uma menina de apenas 15 anos que se suicidou, no dia 10 de Outubro, depois de ter sido vítima de Cyberbullying durante 3 longos anos.



"Amanda Todd era uma adolescente que desde os tenros 12 era vítima de Cyberbullying, e aos 15 anos, a jovem decidiu pôr termo à vida devido às agressões que sofria por parte dos seus colegas da escola, no Canadá.
Esta é uma agressão que se caracteriza, segundo Belsey, pelo uso e difusão de uma informação para fins difamatórios, em formato electrónico, através de meios de comunicação como e-mail, SMS, MSN ou Rede Sociais (Facebook, Hi5, etc), em plataformas electrónicas, de difusão de conteúdos, onde um indivíduo ou grupo pretendem, de forma deliberada e repetida, causar mal estar a outro.
As agressões começaram quando Amanda, aos 12 anos, terá sido convencida a mostrar os seios para uma pessoa com a qual conversava na Internet. Após esse acontecimento, foi criada uma página no Facebook, onde foi exposta a imagem da jovem em topless, e posteriormente distribuida por vários colegas da escola.
Amanda mudou de casa e de várias escolas, mas o problema persistiu, e o assédio continuou na Internet, o que a levou a cometer suicídio no dia 10 de Outubro, por enforcamento.
Amanda vivia em Port Coquitlam, British Columbia, no entanto a notícia do seu suicídio foi vista e causou emoção por todo o Canadá e também por vários outros países.

Os familiares da jovem criaram mesmo uma página no Facebook  para homenageá-la, que tem já mais de 1,129,976 fãs. A família recebeu também centenas de mensagens de apoio, no entanto também algumas mensagens agressivas e ofensivas foram recebidas.
O Parlamento Canadiano também já abriu um debate sobre como lidar com o problema.
Alguns especialistas defendem a criminalização do bullying pela internet no Canadá, e mais empenho em identificar os responsáveis por esse tipo de assédio.
No dia 7 de setembro, Amanda publicou um vídeo no Youtube (vídeo no início deste artigo), no qual relata a sua experiência de bullying, a depressão daí resultante, a perseguição da qual foi vítima, a reacção e apoio (ou falta dele) por parte das pessoas que a rodeavam, e o seu estado de ânimo. Amanda não mostra o rosto, não fala, mas conta a sua história com uma sequência de mensagens escritas em pequenos cartazes, e identifica-se no final do vídeo.
Pessoalmente, foi um momento muito emotivo.
Amanda refere que, devido às agressões de que foi vítima, buscou conforto em drogas, álcool e anti-depressivos. Conta ainda que bebeu lixívia numa anterior tentativa de suicídio, depois de ter sido agredida por uma rapariga na escola. E nunca teve o apoio dos colegas de escola.
Pelo contrário, os colegas enviavam-lhe mensagens de ódio e incentivo ao suicídio.
“Todos os dias penso porque é que ainda eu estou aqui? Não tenho ninguém. Preciso de Alguém”
No final, o vídeo mostra os braços da jovem mutilados, e uma explicação de que ela não queria, com o vídeo, nenhuma atenção, mas apenas ser uma inspiração para outros jovens.
Caso Amanda Todd
A polícia do Canadá que está a investigar as causas que levaram ao suicídio da jovem, indica já ter recebido mais de 400 pistas pessoas que quiseram contribuir. São quase 25 os polícias destacados para este caso, e o objectivo é identificar aqueles que tiveram algum contacto com a jovem “antes dela tomar esta trágica decisão”, indicou o porta-voz da polícia local, o sargento Peter Thiessen.
Por outro lado, o grupo Anonymous refere já ter identificado várias pessoas suspeitas de serem as responsáveis pelos abusos que levaram Amanda Todd a cometer o suicídio. Segundo o grupo, são duas as pessoas suspeitas da primeira divulgação da imagem da jovem, cujos nomes e endereços já foram divulgados no Canadá em EUA, havendo já mesmo registo de represálias contra os suspeitos."

O que me impressiona é a falta de amizade, amor e carinho que esta jovem tinha para com ela e para o seu pesado fardo.
Em tudo tenho o péssimo hábito de ver tb os meus filhos através dos filhos dos outros e custa-me pensar se isto n tem volta atrás...se n podia ser resolvido de outra forma...agora foi obviamente tarde demais.

Aqui ficam algumas respostas para o Bullyng e Cyberbullyng nos http://www.miudossegurosna.net

Share this:

Comente

0 Profissão Mães Comentaram!!!:

Enviar um comentário

Desabafe o que lhe vai na Alma!