Trabalhar em casa ou Trabalhar a partir de casa?

                    Ao fim de 10 anos penso que estou a aprender a trabalhar a partir de casa.

Este tema da conversa não é novo...Trabalhar em casa soa sempre a doméstica para os comuns dos mortais...qq coisa entre mulher a dias e sopeira...


Dizer oh não...eu trabalho a partir de casa soa mais chic!!

Eu faço as duas coisas, trabalho a partir de casa e sou a mulher a dias também!

Desisti da teoria de que uma pessoa a trabalhar a partir de casa não precisa de ajuda isso é mentira, mesmo que organizada, a minha casa tem dias que parece um caos...

Mas ainda assim na cabeça das pessoas deslumbradas com este novo trabalho vai muita confusão...

Li um artigo muito giro no mês passado em que um amigo encontra-se com uma amiga num café. A mulher dele ficou em casa com o filho e a trabalhar...e a conversa ando toda sobre quem faz mais...e no fim o tipo remata qq coisa como...por isso é que neste momento estás tu no teu intervalo de almoço do teu emprego fora de casa e a minha mulher está no seu intervalo do emprego que tem a partir de casa, mas a tratar do puto...

Fim da conversa

Esta semana a Catarina Beato, escreveu sobre o tema na Crónicas de uma desempregada...

E realmente este é um tema polémico. Não penso que possa ser avaliado por quem faz mais ou menos.
Não é assim tão simples...

Então quem está a trabalhar em casa também?



                                                                 Siga a Profissão Mãe 
                                                                         

Share this:

CONVERSATION

4 Profissão Mães Comentaram!!!:

  1. Olha, é o atrofio que lá comentei. Nem me digas nada! Durante ANOS não consegui assumir o 'dona de casa' como profissão. Penso sempre numa senhora de bata, chinelas, rolos na cabeça, cigarro ao canto da boca (não me perguntes porquê), apioada na vassoura, olheiras até ao queixo... a papar as novelas e os programas das manhãs e tarde todos... e ver-me 'travestida' assim fazia-me uma confusão... arghhh... mas shhh, não digas a ninguém... é que isto é mesmo ser "um bocadinho" preconceituosa...
    E quando me perguntavam 'profissão?' e punham 'doméstica'? Aí é que eu quase 'rodava a baiana' ai senhores, ficava piurça...

    ResponderEliminar
  2. Boa tarde é pena que a profissão mãe não tenha direito a um vencimento como todas as outras profissões , mas vendo as coisas de uma outra forma "SER MÃE" não tem preço daí não ser remunerada .

    ResponderEliminar
  3. POis de facto é como tb comentei no FB: Eu trabalho a partir de casa e em casa, porque invariavelmente uma coisa nunca se separa da outra. Ainda por mais tenho duas filhas pequenas, uma delas com 21 meses que requer a atenção e cuidados normais da idade.

    Estou a trabalhar a partir de casa por opção. Despedi-me do meu emprego depois de ter a mais pequenita porque não tinha rendimentos suficientes que me permitissem pagar colégios e continuar a ter gastos de 500 euros por mês em combustível.

    Assim, e como a minha área permite e reuni condições para, optei por trabalhar remotamente.

    Coisas boas tenho sim: acordo mais tarde do que se trabalhasse fora, na maior parte dos dias; estou com as minhas filhas e vejo-as crescer e evoluir; sou eu que faço a gestão das minhas marcações de trabalho e do tempo que dispenso com cada tarefa; não tenho de prestar contas a ninguém do que faço e como faço!

    Coisas..vá, menos boas: quando não estou a trabalhar, estou a limpar, a arrumar, a fazer comida, ou a tratar das miudas; já cheguei a ter clientes que me ligaram ao fim de semana ou à noite...; passo muitas horas da madrugada a trabalhar, já que isso é melhor para o cliente e neste momento temos de os "apaparicar"!; tenho imensos dias em que estou ao telefone e tenho de me fechar no escritório porque as miudas estão simplesmente possuidas aos gritos!; não fecho o portátil às 6 e pronto....

    Não é de propósito que a lista tenha mais contras que prós, mas é o que eu sinto.
    Neste momento, estou mais desgastada que o habitual, mas acredito que a culpa é acima de tudo da minha falta de organização e de "educar" os clientes para respeitarem um horário.

    Sei que não chego a todo o lado e confesso que tenho dias em que penso que vou explodir sem paciência, lá vem um frango da churrasqueira para o jantar, mas no fundo no fundo, já não me vejo a prestar contas a nenhum patrão! :)

    ResponderEliminar
  4. Eu trabalho a partir de casa como argumentista freelancer e trabalho em casa como dona de casa (apesar de ter ajuda neste departamento, há sempre milhares de coisas a fazer) e sou mãe quase a tempo inteiro de um rapaz de 3 anos e de um de 6 meses. Adoro ser freelancer e trabalhar a partir de casa. Claro que isto às vezes também cria uma certa solidão e necessidade de ver gente crescida durante a semana, mas é um luxo poder gerir o meu tempo, ter tempo para os meus filhos e não ter de andar a correr feita maluca. E com um bebé tão pequeno é mesmo importante esta disponibilidade, ainda esta semana está doente e não há nada melhor que ficar com o mimo da mãe.

    ResponderEliminar

Desabafe o que lhe vai na Alma!